Honduras e a Democracia

Bruno Loureiro             Quando se acreditava que os golpes de Estado fossem recursos do passado na América Latina, veio a notícia da deposição do presidente de Honduras José Manuel Zelaya na madrugada de 28 de junho. Exilou-se em Costa Rica enquanto se voltava a atenção a um dos países mais pobres da América em busca de uma explicação convincente. Os atores deste ato ofereceram a justificativa de que Zelaya prosseguiria com o referendo para viabilizar uma mudança constitucional e é acusado de dezoito delitos pela Promotoria de Honduras.

Leia Mais