Itapevi Notícias

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Ponto a Ponto Em meio à greve nacional, Igor toma medidas de emergência e mantém normalidade em Itapevi

Em meio à greve nacional, Igor toma medidas de emergência e mantém normalidade em Itapevi

Imprimir

Em meio à paralisação nacional dos caminhoneiros, o prefeito Igor Soares adotou uma série de medidas pioneiras que minimizaram os danos à população de Itapevi, fazendo com que a cidade mantivesse a normalidade até esta terça-feira (29), sem incidentes de violência e caos como os registrados em diversos pontos do país. 

Desde o início da greve, no dia 21 de maio, nenhuma aula foi cancelada na rede municipal e os ônibus e vans do Transporte Escolar Gratuito (TEG) continuaram trabalhando. Os serviços de transporte de saúde (ambulâncias, SAMU, transferência de pacientes com hemodiálise) também funcionaram normalmente, sem interrupção, bem como as viaturas da Guarda Civil Municipal.

Além disso, não houve paralisação da coleta de lixo e varrição de vias públicas, nem do serviço funerário municipal e do fornecimento de água em caminhões pipa para regiões sem água encanada. A única alteração registrada foi na circulação dos ônibus municipais, que rodaram com 70% da frota, chegando a 90% nos horários de pico.

Como Itapevi conseguiu resultados tão positivos?

“Em meio ao caos instalado no país, precisamos intervir com agilidade para que vidas fossem preservadas. Já temos um sistema de saúde no Brasil com muitas deficiências e não garantir o acesso ao básico teria sido o caminho para um caos generalizado, com mortes que poderiam -e foram - evitadas”, diz o prefeito.  

Medidas
Uma das principais ações foi tomada ainda na sexta-feira (25) pela manhã, quando Igor determinou que os postos de combustíveis da cidade poderiam comercializar diesel apenas para veículos de serviços essenciais à coletividade, como ambulâncias e vans para transporte de pacientes, viaturas das Guarda Civil Municipal e ônibus do Transporte Escolar Gratuito (TEG).

Para cumprir a medida, agentes da GCM percorreram postos e notificando os proprietários sobre o Decreto 5.361, publicado na edição 533 do Diário Oficial do município.  A decisão foi tomada de maneira preventiva um dia antes, na noite de quinta-feira (24), e seguirá válida até a normalização do abastecimento. 

Outra iniciativa do prefeito foi decretar estado de calamidade em Itapevi, por meio do Decreto 5.362, publicado também na edição 533 do Diário Oficial.  Com a medida, a Prefeitura tem mais flexibilidade para lidar com os impactos da greve, podendo fazer compras sem licitação e realizar gastos sem depender de empenho orçamentário.

“Sabemos que todos os estados brasileiros e distrito federal foram afetados. Até atender a demanda reprimida e garantir que o combustível chegue na bomba do posto, precisamos ter outras atitudes emergenciais”, destaca Igor.

Para avaliar a situação de desabastecimento na cidade, o decreto instituiu ainda a criação de um comitê de crise composto pelas secretarias de Justiça, Comunicação e Resultados e Segurança, Trânsito e Transporte. 

Além disso, a administração municipal vem mantendo a fiscalização de postos de combustível de modo a priorizar o abastecimento de veículos destinados a serviços essenciais. Ao mesmo tempo, a Prefeitura reduziu ao máximo a circulação de veículos para serviços que não sejam considerados prioritários.

Última atualização em Sex, 01 de Junho de 2018 19:18  

Anunciantes

Links Recomendados?
Banner
Banner