Itapevi Notícias

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Home Policial Operação Cidade Segura encerra oito bailes funk e apreende 21 veículos em Itapevi

Operação Cidade Segura encerra oito bailes funk e apreende 21 veículos em Itapevi

Imprimir

A Prefeitura de Itapevi realizou, entre quinta-feira (1) e sábado (3), mais uma edição da operação Cidade Segura, um trabalho de combate aos pancadões, bailes funk irregulares e fiscalização de bares e estabelecimentos comerciais com o objetivo de zelar pela garantia do sossego na cidade.

Desta vez, a ação aconteceu nos bairros Amador Bueno, Cohab I e II, Jardim Bela Vista, Jardim Dona Elvira, Jardim Rosemary, Jardim Sorocabano, Jardim Vitápolis, Parque Suburbano, Parque Wey e Vila Nova Itapevi.

A iniciativa foi realizada em parceria entre as equipes de fiscalização da Secretaria Municipal de Receita e a Guarda Civil Municipal.

A operação encerrou oito bailes funk (Jardim Bela Vista, Jardim Rosemary, Jardim Rainha, Jardim Sorocabano, dois no Jardim Vitápolis e dois no Parque Wey). Ao todo, 21 veículos foram apreendidos, entre motos e carros.

Os veículos apreendidos por promover pancadões e por descumprirem a perturbação do sossego público, ou por falta de algum documento, foram enquadrados pelo artigo 253A do Código de Trânsito de Brasileiro. São multas que variam de R$ 800 a R$ 17.608,20 mil. Os veículos permanecem no pátio municipal até a regularização da documentação, multas e pendências com recolhimento.

Além disso, foram fiscalizados 13 bares: Amador Bueno; (Cohab I – três bares); Cohab II; Centro; Jardim Dona Elvira; (Jardim Briquet – dois bares); (Jardim Rosemary – três bares) e Vila Nova Itapevi.

Os estabelecimentos foram autuados pelas leis municipais 552/1984 (perturbação do sossego municipal) e 1530/2001 (descumprimento da lei seca e funcionamento até às 23h).

No caso da primeira lei, as multas variam de 1 a 10 salários mínimos. Em caso de reincidência, o valor dobra e em descumprimento legal o estabelecimento é lacrado.

Já a segunda lei determina multa no valor de 500 UFIR, o equivalente a R$ 802. O valor dobra após reincidência e em último caso o estabelecimento é fechado.

Para o comandante da GCM de Itapevi, Humberto Araújo, a ação garante o sossego público. “As ações serão realizadas permanentemente”, disse.

O “Cidade Segura” começou no dia 25 de maio nas regiões dos bairros Jardim São Carlos, Santa Rita, Cohab I, Jardim Santo Antônio, Jardim Santa Cecília, Cidade Saúde, Jardim Rosemary e Amador Bueno.

A operação Cidade Segura acontece todas as quintas, sextas e sábados para que todos os moradores de Itapevi possam dormir em paz e ter seus direitos respeitados.

Em casos de emergência, a população pode entrar em contato com a Guarda Civil Municipal pelos telefones 153 e 199. Ou ainda com a Central de Atendimento pelos números 4141-0474/ 4143-9199.

Segurança mais presente

No sábado (3), a GCM ainda atendeu uma ocorrência de tentativa de latrocínio (roubo seguido de morte) no Condomínio Transurb, no Jardim Nova Cotia. Um casal teve a casa invadida por dois criminosos, que pediram dinheiro e joias.

Ao recursarem entregar os pertences, a vítima, um homem de 50 anos, entrou em luta corporal com os bandidos e foi atingido com um tiro na cabeça. Ele foi socorrido pela GCM e encaminhado ao Pronto Socorro Central. Após medicado, foi liberado para realizar o boletim de ocorrência.

No domingo (4), foi registrada uma ocorrência de espancamento de homem de aproximadamente 20 anos em frente a uma choperia na Rua Escolástica Chaluppe, Centro. O rapaz foi agredido por cerca de 15 pessoas. Os agressores fugiram com a chegada da Guarda.

O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado e encaminhou a vítima para o HGI (Hospital Geral de Itapevi) em estado grave, onde permanece internado.

Transporte irregular

Nesta segunda-feira (5), fiscais de Posturas da Receita apreenderam um veículo modelo Fiat Palio, com placa de Barueri, na Rodovia Engenheiro Renê Benedito Silvia, 2.353, no Jardim Briquet, que realizava a o transporte coletivo irregular de passageiros.

O motorista foi multado pelo artigo 37 da lei complementar 56/2010 no valor de 2 mil UFM (Unidades Fiscais do Município) ou R$ 3,7 mil. O veículo foi levado ao pátio municipal e será liberado apenas após pagamento da multa, pendência dos veículo e despesas do recolhimento.  

O diretor do Departamento de Fiscalização de Posturas, André David, explica que serão intensificadas as ações. “Além da operação Cidade Segura, reforçaremos diariamente as suspeitas de irregularidades e iremos apurar as denúncias recebidas”, declarou.

Para denunciar suspeitas de irregularidade, basta entrar em contato com a Secretaria da Receita pelo telefone 4143-7500 Ramal 7528.

Última atualização em Qui, 08 de Junho de 2017 10:01  

Anunciantes

Links Recomendados?
Banner